Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade do orkut Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Governo quer que homens dediquem mais tempo à família

A principal medida é reduzir a carga horárias dos trabalhadores com idade entre 30 a 40 anos

19.10.2007 14h01 - por Redação Made in Japan

O governo pretende diminuir a carga horários dos trabalhadores na faixa dos 30 e 40 anos para dedicarem mais tempo à família.

A série de medidas proposta pelo por um comitê tem como propósito aumentar a taxa de natalidade no Japão. O comitê é formado por representantes dos sindicatos e grupos empresariais, ministros do Gabinete e outros especialistas.

Uma das metas é reduzir pela metade, em dez anos, a porcentagem de trabalhadores cuja carga horária é de 60 horas ou mais por semana. Em 2006, esse número é de 10,8%.

Outro objetivo é aumentar o percentual de trabalhadores homens com licença para cuidar dos filhos em 10%, representando um aumento de 0,5%.

O relatório de propostas enfatiza que é necessário mudar o padrão de trabalho no país para manter a vitalidade da sociedade.

Para compensar a diminuição de horas trabalhadas entre homens de 30 e 40 sem afetar a economia, o governo pretende incentivar mulheres e idosos terem mais representatividade no mercado de trabalho.

Uma das medidas é aumentar de 69% a 72% o número de mulheres entre 25 e 44 anos trabalhando em dez anos. Para pessoas entre 60 e 64 anos, o número de empregados deverá aumentar 79% a 80% para homens e 41% e 43% para mulheres, em dez anos, dos atuais 67% e 39, respectivamente.

Em 2006, homens com crianças menores de 6 anos gastaram em média um hora por dia cuidando dos filhos. O governo pretende aumentar esse número em 2 horas e meia.