Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade do orkut Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Associação completa 60 anos com os olhos no Centenário

Outubro 25, 2007

Bárbara Nomura, da Folha Obara

A Associação Cultural e Esportiva Nipo Brasileira de Indaiatuba (ACENBI), realizou a festa de comemoração de 60 anos de fundação, no último domingo, dia 14 de outubro. A festividade foi feita entre os associados na Sede Social da própria entidade. Na ocasião, o presidente da ACENBI, Edson Miyamoto, fez um discurso e apresentou a Cápsula do Tempo, que será aberta no ano de 2047, quando a fundação completar 100 anos.

A comemoração de aniversário recebeu o nome de “Diamante” devido às bodas de diamante celebrado no oriente, quando um casal completa 60 anos de união. Para a ACENBI, não é diferente, pois esta trajetória deu-se por um belo casamento entre o Brasil e Japão.

O presidente disse sobre a importância da entidade se modificar para acompanhar o novo ritmo de vida e assegurar o interesse de todos, principalmente agora que cultura japonesa está em evidência, “sendo assim também é necessário manter o nosso maior tesouro, que é o ensino dos mais velhos, a honra e o caráter acima de tudo”, destacou Miyamoto.

O presidente da Câmara em exercício, o vereador Maurílio Gonçalves Pinto (PDT), diz sentir o quanto é gratificante a comemoração dos 60 anos. “Hoje as culturas não têm mais separação, e a comunidade japonesa desta cidade consegue mostrar, separar a cultura, e ensinar, o que é muito bom para aprender, garantindo as tradições. Todo este trabalho é muito gratificante”, diz.

Na abertura oficial os presentes na mesa de solenidade puderam falar a respeito do aniversário e o que esperam daqui a 40 anos. Estava presente também, o presidente da Associação Cultural Nipo Brasileira de Campinas, Tadayoshi Hanada - representando o presidente do Bunkyo de São Paulo. Hanada disse em seu discurso que as associações são irmãs, sendo que “o Nipo de Campinas tem 56 anos, portanto temos a ACENBI como uma irmã mais velha”.

Cápsula do tempo e o Censo
A idéia de transmitir às gerações futuras mensagens sobre a atual Associação fez surgir a Cápsula do Tempo, feita de aço inox, que será deixada intacta 1,50 metro abaixo do solo do Centro Esportivo da Associação.

Durante a festividade os associados puderam deixar cartas com destinatário, fotos, jornais, sonhos, preocupações e pequenos objetos. Para quem não teve a oportunidade de depositar uma mensagem, a Cápsula permanecerá aberta por duas semanas. Posteriormente será colocada próxima ao Monumento de Aniversário de 50 anos da Associação.

Para as comemorações foi feito um censo, e de acordo com o presidente Miyamoto, a cada aniversário de dez anos é feito este recenseamento, “isto para sabermos se houve crescimento de famílias japonesas em Indaiatuba, e também para ver as novas características dos associados”, explica.

O recenseamento da colônia é feito em forma de mutirão, onde cada grupo de associados se divide e passa nos bairros da cidade, e no “boca a boca” perguntam se as pessoas conhecem famílias japonesas. O resultado é divulgado no livro de comemoração de aniversário. Os itens avaliados são: quantas pessoas vivem na zona urbana e rural, a qual geração pertence (primeira a quarta, ou mestiço), a profissão e quantos são em homens e mulheres.

Outras atividades
Após os discursos das autoridades, foi feita uma homenagem aos fundadores da ACENBI, e aos presidentes. Para o ex-presidente, Yamaki Takashi, que dirigiu a entidade entre 1995 e 1996, a colônia cresceu de forma certa. “Só houve melhoramento. É preciso sempre agradecer aos que por aqui passaram e aos que vão continuar a tradição”.

As apresentações culturais foram realizadas durante o almoço. Tiveram a participação do coral das senhoras, de danças e karaokê. A apresentação que encantou a platéia foi o Nitigo Soran, sendo reapresentado pelos jovens no final do evento.

História da Associação
Em 1947, dentro da Fazenda Pau Preto, foi criada a entidade japonesa, “Associação Japonesa Ituana” já que na época Indaiatuba era ligada a Itu. O objetivo inicial era de unir as famílias para uma convivência mútua e de preservação da cultura.

Além disso, foi criada a Escola de Língua Japonesa. Em 1952 o nome da entidade é modificado para Associação Japonesa de Indaiatuba, e neste mesmo ano, práticas esportivas como o beisebol foram implantadas. No ano seguinte foi construída a primeira sede da associação dentro da Fazenda.

Entretanto, nos anos seguintes, as famílias se aproximaram mais da área central da cidade e, ao final da década de 1950, a Prefeitura Municipal cedeu um terreno à comunidade, onde foi construída a nova sede. Dez anos depois a Associação passou a se chamar Esporte Clube Nipo Brasileiro.

Na década de 1960 e início de 70, através de rendas obtidas por festas e por doações feitas pelos associados, a comunidade compra um terreno para construir o centro esportivo.

Foi então em 1982 que houve a mudança de nome para Associação Cultural e Esportiva Nipo Brasileira de Indaiatuba. Atualmente a entidade possui 250 famílias associadas, totalizando 790 pessoas.