Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade do orkut Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu.

quinta-feira, 3 de maio de 2007

O que é kosseki tohon?

A primeira providência a se tomar para tirar visto específico de descendente para trabalhar no Japão como dekassegui é ter uma via recente do kosseki tohon.

Mas afinal, o que é kosseki tothon?

É um documento que, como uma espécie de árvore genealógica da família, comprova que a pessoa é descendente de uma família japonesa. Se não houver mais nenhum ancestral japonês vivo ou se aquele ramo da família (cada homem inicia um novo ramo quando se casa e tem filhos) já não tem continuidade no Japão, o documento se chama josseki tohon.

E como solicitar um destes documentos?

Se algum parente seu já foi para o Japão como dekassegui, fica mais fácil, é só pedir uma cópia simples do aque ele tiver e enviar para a prefeitura no Japão, com o pagamento de uma taxa.
Se sua familia nunca pediu uma cópia atualizada de kosseki tohon, como acontece quando não houve nenhum dekassegui, você pode pedir o kosseki tohon atualizado com base no passaporte japonês do seu ancestral que migrou do Japão para o Brasil. Verifique com os familiares mais velhos se este documento ainda existe, pois lá será possível verificar o endereço completo de nascimento de seu avô. No Japão as pessoas são registradas na prefeitura, são muitas cidades ou vilas, e tudo fica na administração local.
Se você viajar por agência de empregos, pedir nova via do kosseki costuma fazer parte do pacote oferecido.
Se for por convite de parente, peça que ele solicite diretamente do Japão. A questão para pedir por conta própria é você precisa juntar sua documentação:
-cópia do RG seu e do pai/mãe descendente
-cópia da certidão de nascimento
-cópia antiga do kosseki tohon ou - senão se for o primeiro pedido da familia - do passaporte japonês com o qual a familia chegou no Brasil).
Junto com o pedido deverá ter uma carta com a solicitação em japonês e o pagamento de uma taxa, uma espécie de selo, como as nossas GRs aqui, que na verdade é um tipo de vale postal, chamado kogawase. O custo é de 450 ienes. Caso todas as pessoas que constem do kosseki já estejam falecidas, solicita-se o josseki tohon, que custa 750 ienes.