Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade do orkut Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu.

segunda-feira, 19 de março de 2007

Dicas para imigrantes

(do blog Destino: Canadá)

Declaração de saída definitiva do país

É normal imigrantes só pensarem na vida no outro país... Mas antes de deixar o Brasil temos muitas coisas a cumprir com a lei. Uma delas é a declaração de saída definitiva.

Segundo o site da Receita Federal, esta declaração é obrigatória para quem se retira do país em caráter definitivo ou passa à condição de não-residente no Brasil quando sai do território brasileiro em caráter temporário. Isso é para fins tributários, pois você não vai mais estar aqui para pagar os impostos locais.

Prazo
A declaração deve ser entregue à Receita Federal até a data da saída do Brasil. Se não for feita antes da saída, deve ser feita até 30 dias após completar 12 meses consecutivos de ausência do Brasil.

Detalhe: se a data de saída for antes do prazo da declaração de Ajuste Anual (Imposto de Renda), na declaração de saída você também deve declarar o IR relativo ao ano base anterior, ou seja, 2006.

Como entregar a declaração
Pra quem já está acostumado com o Imposto de Renda, é simples. Tem que baixar o programinha no site da Receita, preencher normalmente (informações da saída + IR) e enviar pela internet ou entregar em disquete numa unidade da Receita Federal.

Mais informações no site da Receita Federal, aqui e aqui.

Como fazer as malas?

Começamos hoje a fazer as malas. Mal comecei a separar as roupas e já fiquei estressada. Eu diria que esta é a pior parte de uma viagem. Já é difícil quando é turismo, que dirá fazer malas para uma mudança internacional? Afinal, são três vidas que terão que caber em seis malas.

Uma das nossas estratégias é distribuir as roupas em mais de uma mala. Se uma delas extraviar, não ficamos sem roupas ou sapatos. Não sei se é o melhor jeito, já que fica mais difícil saber onde está o quê dentro das malas.

Uma coisa muito importante é a identificação das malas. Como o Gean disse, parece que todas as pessoas do mundo têm uma mala preta. (Na verdade, ele menciona 80% das pessoas, eu que tô jogando pra cima o número). Ainda vamos colocar as famosas etiquetas com nome e endereço, mas isso é pro fim da semana.

Peguei algumas dicas na Internet também:

  • Identifique as malas tanto na parte externa como interna.

  • Se usar cadeados, guarde chaves extras em lugares diferentes. E não esqueça o código do cadeado.

  • Ao despachar a bagagem, verifique no comprovante se o destino impresso é o seu.

  • Objetos pontiagudos e cortantes, como tesouras e lâminas, devem ser despachados na bagagem. Isso também evita dor-de-cabeça nos detectores de metais.

  • Na sua bagagem de mão, coloque uma muda de roupas, todos seus documentos, endereços, telefones e dinheiro. No caso de viagens longas, não esqueça de levar um livro, ou palavras-cruzadas pra passar o tempo.

  • Quem viaja com crianças pequenas deve levar brinquedos, cadernos e lápis de cor, para distrair a criança durante o vôo.

  • Levando remédios, não esqueça de levar a receita do médico também.

  • Coloque produtos de higiene pessoal embalados em plásticos e dentro de uma nécessaire impermeável.

  • Reserve o fundo da mala para sapatos de salto alto e as laterais para sapatos sem salto. Dentro dos sapatos aproveite para colocar meias e cintos enrolados, isso vai economizar espaço na bagagem.

  • Para as calças, coloque metade da calça aberta, coloque roupas por cima e “feche” com a perna da calça por cima das roupas, como se fosse um sanduíche. Isso evita de amassar muito a calça.

  • Enrole blusas como rolinhos.

  • De preferência, compre malas com rodinhas, para ajudar no transporte.



Parte dessas dicas eu peguei neste documento em PDF no site Enjoytur, e outras dicas no site da CP4. A maioria das dicas que se encontram na Internet falam apenas de viagens de turismo e negócios, claro.