Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu. zanguio.com.br

quarta-feira, 21 de março de 2007

Vale a pena ter estabilidade no emprego?
Novamente esta é uma série que vi no Jornal Tudo Bem, como a que tratava do Mapa do Emprego no Japão.

Vale a pena ter estabilidade no emprego?
Em época de mercado aquecido, os brasileiros ficam atentos a salários maiores. Mas nem sempre é a melhor escolha. Saiba o que fazer
Quando as ofertas de emprego começam a surgir com força, as empreiteiras saem rápidas em busca de mais trabalhadores, que por sua vez, ficam mais ouriçados com perspectivas de novas oportunidades. A questão que surge agora é: vale a pena mudar de emprego? O que é mais importante: largar tudo por um salário maior ou manter a estabilidade no emprego?
Antes de pedir demissão do atual emprego pela primeira oportunidade aparentemente irrecusável, siga as dicas abaixo para tomar a melhor decisão:
1 - Não haja por impulso. Pare e reflita. Você tem certeza de que quer mudar de emprego?
2 - Você tem alguma garantia de que o novo emprego é realmente melhor do que o atual?
estabilidade X zangyo
A principal moeda, no entanto, que se deve ser levada em consideração, é a estabilidade. Quem pensa só no curto prazo não sai do lugar. É aquele que dá um passo para frente (com a ilusão de que está fazendo um ótimo negócio), mas acaba dando dois para trás.
Exemplo: Quem ganha 1,2 mil ienes e faz três horas extras por dia ganha, em média, 352,5 mil ienes por mês. Quem mudar de emprego para ganhar 100 ienes a mais por hora, vai ganhar 30 mil ienes por mês a mais. Só vale a pena trocar se houver garantias de que as condições favoráveis serão mantidas por, no mínimo, três meses.
Outra dica importante é consultar alguém que já trabalha na fábrica para saber como são as oscilações do setor ao longo do ano e o ambiente do trabalho.
Estabilidade X Zangyo
No início do movimento dekassegui, no final da década de 80, havia estabilidade e zangyo ao mesmo tempo. Hoje, o mercado de trabalho sofreu uma profunda transformação. Devido às constantes oscilações econômicas, nem sempre é possível conciliar as duas situações. Quando há estabilidade, falta hora extra. O inverso também é verdade: quando há hora extra, falta estabilidade. Por isso, muitas vezes, os brasileiros são obrigados a escolher entre um e outro.
Quem quer um trabalho que dê estabilidade?
Quem quer um trabalho que dê estabilidade?
1 - Os jovens casais que possuem filhos pequenos.
Como geralmente eles assumem compromissos financeiros, moram em casas alugadas por conta própria, tem creches ou escolas próximas, preferem a segurança de ficar em um mesmo emprego.
2 - Os homens que estão há mais de cinco anos e já conhecem as oscilações do mercado.
São os veteranos. Mesmo sendo mais velhos (acima de 35 anos), continuam sendo disputados pelas empreiteiras, pois são considerados funcionários experientes, "fiéis às empresas" e também "responsáveis".
Quem pensa em ganhar mais dinheiro?
Quem pensa em ganhar mais dinheiro?
1 - Geralmente os jovens solteiros (ou casais sem filhos) que não se importam em até mudar de províncias distantes.
Quem tem o gaijin toroku cheio de alterações de endereço são classificados como "aventureiros" pelas empreiteiras. É difícil essas pessoas ganharem um voto de confiança e são alvos de marcação cerrada. Mas conseguem emprego fácil pois preenchem os requisitos exigidos pelas empresas (são jovens e com carteira de motorista).
10 Razões para ter estabilidade
10 Razões para ter estabilidade
1 - O funcionário que troca muito de emprego não é muito valorizado pelas empregadoras
2 - As empreiteiras não confiam em quem muda de emprego
3 - Em caso de demissão em massa, as fábricas preferem manter quem é "fiel" à empresa
4 - Há fábricas que não contratam pessoas que mudam muito de emprego
5 - Quem muda de emprego, pode ficar até 40 dias sem receber o próximo salário
6 - Fica mais fácil planejar as economias em um emprego que é estável
7 - Existe o risco do salário maior no novo emprego ser apenas temporário
8 - Quem fica mais tempo em uma empresa, adquire experiência no setor
9 - Competência, produtividade e estabilidade são os principais requisitos para conseguir aumento de salário ou subir de cargo
10 - Quem fica mais tempo na mesma fábrica, pode conseguir "regalias" (como sair de férias, ainda que não remuneradas, e voltar ao mesmo emprego).
10 motivos para garantir estabilidade no emprego
10 motivos para garantir estabilidade no emprego
1 - Desde o início, demonstrar responsabilidade com o trabalho e não "amolecer" com o passar do tempo
2 - Ter interesse em aprender rápido o serviço e desempenhá-lo cada vez com mais eficácia
3 - Cumprir prazos e roteiros de trabalho sem atraso
4 - Seguir as regras de comportamento para cada seção da empresa e respeitar a hierarquia de trabalho
5 - Demonstrar atenção e companheirismo com os colegas, principalmente os recém-chegados e que ainda estejam aprendendo a realizar o novo serviço
6 - Não "tirar proveito" de tolerâncias, como atrasos ou faltas por motivo de doença
7 - Não desobedecer regras da empresa como estender o horário de almoço mesmo trabalhando bastante
tempo
8 - Estudar a língua japonesa para não ter problemas de comunicação. Às vezes, o chefe pode achar que o funcionário não está seguindo as ordens quando, na verdade, o brasileiro não entendeu direito as instruções
9 - Não discutir com os superiores japoneses
10 - Estar sempre disposto a fazer horas-extras ou trabalhar nos finais de semana
Um mapa da estabilidade - Autopeças
Um mapa da estabilidade - Autopeças
A abertura de vagas no setor também varia conforme as oscilações da economia, mas os postos de trabalho mais complexos, que exigem certa prática e experiência, podem significar estabilidade. O problema é que boa parte delas é considerada "pesada" e destinada a trabalhadores até a faixa dos 45 ou 55 anos - e é a partir dessa idade que a maioria dos brasileiros se preocupa mais com a estabilidade. Mas, mesmo para os mais jovens, a estabilidade no setor é possível, desde que o "espírito gambatte" seja colocado em prática e o rendimento do trabalho não caia com o tempo de casa.
Dependendo da empresa que produz peças para determinado modelo de carro, a oferta está maior do que no ano passado, com trabalhadores sendo contratados para o mês de setembro. Há funcionários que estão há mais de dez anos na mesma empresa, criando raízes na comunidade.
um mapa da estabilidade - Alimentação
Alimentação
Apesar de alguns alimentos serem mais ou menos consumidos conforme a época do ano, as empresas do setor alimentício podem ser consideradas as que oferecem maiores chances de estabilidade, principalmente para as mulheres. No entanto, por conta de o trabalho ser considerado leve e fácil, os salários também não costumam ser muito apreciados pelos trabalhadores brasileiros de modo geral, que às vezes usam as empresas de alimentos como "quebra-galho", até que consigam empregos de remuneração melhor. Pode-se afirmar que isso acaba gerando uma considerável rotatividade de mão-de-obra no setor, o que motiva as empresas a incentivarem a estabilidade.
um mapa da estabilidade - eletrônicos
Eletrônicos
Apesar de sua produção estar sujeita aos altos e baixos da economia, o setor de eletrônicos não pára. Por conta disso, é possível adquirir estabilidade em suas fábricas, principalmente nas vagas que exigem certa prática e experiência, em que a rotatividade de funcionários pode significar prejuízos representativos para as mesmas. Já as vagas temporárias, como o nome diz, não oferecem estabilidade - ainda que o bom desempenho dos funcionários deste regime possa representar a efetivação no quadro de funcionários, indiferente de faixa etária.
Nagano
As fábricas que não dependem de lançamentos de produtos (chips e lentes de câmeras, por exemplo) garantem estabilidade. Outras, como componentes para máquinas de pachinko, nem tanto.
As constantes evoluções tecnológicas fazem com que os produtos saiam de linha de uma hora para outra. Até a fábrica se ajustar a um novo produto, os funcionários são dispensados e outros serão contratados posteriormente.
Postar um comentário