Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade do orkut Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

O cinema de Yoji Yamada em cartaz no Centro Cultural São Paulo

Recebi agora newsletter do site Abril no Centenário da Imigração Japonesa e uma das notícias era a dica cultural dos filmes de Yoji Yamada no Centro Cultural São Paulo, um dos meus lugares favoritos na cidade e que fica pertinho da Liberdade.

Segue texto de divulgação:

O cinema de Yoji Yamada em cartaz no Centro Cultural São Paulo
Divulgação
Cena do Filme "O Resgate de Tora-san

O Centro Cultural São Paulo promove, de 12 a 17 de fevereiro, uma mostra com diversos filmes do diretor japonês Yoji Yamada. Veterano do cinema nipônico – em seu currículo constam mais de 100 obras, nas quais assina direções e roteiros –, Yamada é famoso por sua série de filmes “Otoko wa tsurai yo” ["É duro ser homem", em tradução livre], que terá dois episódios exibidos em São Paulo.

“Otoko wa tsurai yo” começou como uma série de TV e se transformou em longa-metragem em 1969, com o ator Kiyoshi Atsumi no papel de protagonista. Conta a história de Torajiro Kuruma (o Tora-san), um personagem temperamental que não tem uma vida estável aos 40 anos e ganha a vida como caixeiro-viajante. Já que seu estilo de vida é algo meio “inaceitável” na sociedade nipônica, em cada filme, ele viaja para algum lugar e, invariavelmente conhece uma jovem por quem se apaixona. Porém, elas sempre preferem outro homem com estabilidade financeira e, resignado, Tora-san retorna para casa, para viver a mesma história no próximo filme.

Foram 48 filmes lançados em 27 anos, todos com o mesmo elenco principal. Na mostra do CCSP, será possível assistir a “Tora-San tira férias” e “O Resgate de Tora-San”. Além destes, estão programadas também as exibições das seguintes obras: “Família”, “Anos Dourados do Cinema”, “Meus Filhos”, “Em Busca do Arco-íris”, “Escola II”, “Escola IV” e “Crepúsculo Seibei – Samurai ao entardecer”.

Os filmes serão exibidos em suporte 35 mm com legendas em português. A idade recomendada é de 14 anos e a entrada é franca, porém é preciso retirar os ingressos uma hora antes de cada sessão.

Serviço:

  • O Cinema de Yoji Yamada
  • Onde: Centro Cultural São Paulo, Avenida Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo
  • Quando: De 12 a 17 de fevereiro
  • Quanto: Entrada gratuita. É necessário retirar o ingresso com uma hora de antecedência
  • Fone: (11) 3383-3402
  • Site: http://www.centrocultural.sp.gov.br

Programação:

12/2, terça-feira
16h – Família (Kazoku, Japão, 1970)
18h – Anos dourados do cinema (Kinema no Tenchi, 1986)
20h – Tora-San tira férias (Otoko wa Tsuraiyo - Torajiro no Kyujitsu, 1990)

13/2, quarta-feira
16h – Meus Filhos (Musuko, 1991)
18h – O Resgate de Tora-San (Otoko Wa Tsuraiyo: Torajiro Kurenai no Hana, 1995)
20h – Em Busca do Arco-íris (Niji o Tsukamu Otoko)

14/2, quinta-feira
16h – Escola II (Gakko II, 1996)
18h – Escola IV (Issai Gakkou IV, 2000)
20h – Crepúsculo Seibei - Samurai ao entardecer (Tasogare Seibei, 2002)

15/2, sexta-feira
16h – Escola IV (Issai Gakkou IV, 2000)
18h – Escola II (Gakko II, 1996)
20h – Meus filhos (Musuko, 1991)

16/2, sábado
16h – Em busca do Arco-íris (Niji o Tsukamu Otoko, 1996)
18h – Tora-San tira férias (Otoko wa Tsuraiyo - Torajiro no Kyujitsu, 1990)
20h – O resgate de Tora-San (Otoko Wa Tsuraiyo: Torajiro Kurenai no Hana, 1995)

17/2, domingo
16h – Crepúsculo Seibei - Samurai ao entardecer (Tasogare Seibei, 2002)
18h15 – Família (Kazoku, 1970)
20h – Anos dourados do cinema (Kinema no Tenchi, 1986)