Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu. zanguio.com.br

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Apoio financeiro para educação de estrangeiros

Jornal Tudo Bem - Apoio financeiro para educação de estrangeiros

Apoio financeiro para educação de estrangeiros
Governo japonês decidiu iniciar um projeto de apoio ao ensino do idioma japonês para estudantes estrangeiros

De olho no aumento da demanda de alunos estrangeiros nas escolas públicas, o Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia do Japão decidiu iniciar um projeto de apoio ao ensino do idioma japonês para esses estudantes que freqüentam o shogaku, chugaku e koukou. Até então, essa tarefa ficava a cargo das associações comunitárias, de acordo com reportagem do jornal Yomiuri.

O projeto consiste em apoiar as ações das associações comunitárias, através de concessão de verba para a contratação de funcionários fixos, fluentes em japonês e em outras línguas estrangeiras. O objetivo é ampliar o número de aulas com tradução simultânea, ou as aulas especiais de japonês.

Segundo pesquisas realizadas pelo Ministério, em maio de 2006 haviam 70.936 alunos estrangeiros freqüentando as escolas públicas. A pesquisa apontou que, desse total, 22.413, distribuídos em 5.475 escolas, não compreendiam as aulas por desconhecerem a língua japonesa. Esse número indica um aumento de 8,3% em relação a 2005 e tende a aumentar a cada ano.

A principal razão reside no aumento repentino de imigrantes, provenientes, principalmente, da América do Sul. De fato, separados por língua pátria, a pesquisa mostrou que os três maiores grupos de estudantes estrangeiros são os que falam português (38%), seguidos pelos que falam chinês (20%) e os de língua espanhola (15%).

Dentre esses alunos, há exemplos tristes que resultaram da dificuldade de se comunicar em japonês, como a não adaptação à vida escolar, problemas de comportamento e até mesmo atos criminosos.

Diante da preocupação com o crescimento dos problemas que envolvem os estudantes estrangeiros, provocados pela incompreensão do japonês, o Ministério decidiu apoiar as ações das associações comunitárias. Cerca de 1,96 bilhão de ienes do orçamento de 2008, está reservado para disponibilizar aproximadamente 1,6 mil profissionais capacitados pelo Japão.

Postar um comentário