Irashaimasse... Este espaço é "irmão" da comunidade do orkut Movimento Dekassegui no Japão. Chamei-a assim porque há muitos dekasseguis (pessoas que saem de sua terra natal para trabalhar temporariamente em outro lugar) e eu faço parte desta comunidade de filhos e netos de japoneses que migraram para o Brasil. Domo arigato gozaimasu.

domingo, 29 de julho de 2007

Estudantes estrangeiros podem recorrer a bolsas

O Nippon Foundation é uma das entidades que financia os estudos de descendentes de japoneses

Do IPC Digital - ipcdigital.com
Ser bom aluno é pré-requisito ( )
Ser bom aluno é pré-requisito




No Japão, mesmo as universidades públicas são pagas. Dependendo do curso escolhido, a anuidade chega a custar até ¥ 10 milhões, como acontece em medicina. Por essa razão, os japoneses costumam planejar a economia da família enquanto os filhos nem começaram os estudos, já pensando na faculdade. No entanto, as famílias que não tiverem condições de assumir os custos da universidade podem recorrer às bolsas de estudo que são oferecidas no país.

O Nippon Foundation é uma das entidades que oferece bolsas de estudo para os descendentes de japoneses que tenham nascido em países da América Latina e Central, como é o caso dos nipo-brasileiros. Por ano, a associação disponibiliza cinco bolsas para os estudantes que tem interesse em cursar a universidade, pós-graduação ou fazer estágio no Japão.

O objetivo principal da entidade é promover o intercâmbio cultural e intelectual entre os países latinos e o Japão, dessa forma os alunos que querem vir para o país estudar ganham prioridade na disputa pela bolsa de estudo. "Dependendo do número de inscrições feitas por pessoas lá fora, fica disponível apenas uma bolsa para os nikkeis que vivem no Japão", conta Hernan Kitsutani, que é ex-bolsista da associação.

O Nippon Foundation surgiu em 1996, criado pela Nihon Senpaku Shinkookai (Associação de Barcos do Japão). Por lei, parte do valor arrecado em ingressos e apostas realizadas nas competições de lanchas devem ser destinados a atividades educativas, culturais e esportiva. Assim, surgiu a fundação, para promover o desenvolvimento dos projetos sócio-culturais da entidade.

Para se candidatar a bolsa de estudos da Nippon Foundation é indispensável que o candidato tenha ascendência japonesa, idade entre 18 a 35 anos e conhecimento da língua japonesa suficiente para viver no Japão e acompanhar as aulas do curso em que foi aprovado.

A escolha da instituição de ensino é feita pelo próprio aluno, assim como os trâmites da matrícula. "O benefício cobre qualquer faculdade e curso que o candidado escolher", explica Kitsutani. A bolsa tem duração máxima de 5 anos, sendo que, em caso de repetência, o benefício é cancelado.

As inscrições para concorrer às bolsas deste ano já estão abertas. O prazo final segue até o final do mês de julho. O formulário de inscrição está disponível no site da entidade (www.jadesas.or.jp/kenshu/scholarship/index_p.html) e pode ser preenchido no próprio idioma. Para aqueles que vivem no Japão, a bolsa cobre as despesas escolares e subsídios gerais, como moradia, passe escolar, seguro médico e gastos extras, como participação de estágios coletivos e congressos.